Testemunhos

Testemunhos dos sócios fundadores 31 anos da APPASSI

No âmbito da comemoração dos 31 anos da APPASSI decidimos recolher testemunhos junto daqueles que fundaram e estiveram presentes na origem da criação desta Associação, que ao longo deste tempo de desafios e conquistas conseguiu prestar apoio às famílias e crianças além-fronteiras. Contamos assim com o testemunho das prestigiadas: Drª Maria da Luz; Drª Manuela Aguiar; Drª Cesaltina Camilo e Drª Joaquina Madeira que explicam nas gravações facultadas abaixo o motivo e a emergência da necessidade da criação desta resposta social remetendo-nos para os anos 90 e os elevados problemas sociais consequentes dos fluxos migratórios assim como afirmam que mais que nunca nos dias de hoje o papel desta Associação para o sistema de proteção à criança e famílias transfronteiriças é fundamental.

Drª Maria Joaquina Madeira

Licenciada em Serviço Social pelo ISSSL. Exerceu o cargo de Presidente do Conselho Diretivo da Casa Pia de Lisboa (Janeiro 2006 a agosto 2010). Integrou o Conselho Diretivo do Instituto de Segurança Social- responsável pela Ação Social (2003-2005): coordenou a Comissão Nacional do Rendimento Social de Inserção; representou o país no comité de Ação Social- Comissão Europeia; coordenou o 2º Plano nacional de Ação para a Inclusão (PNAI). Exerceu o cargo de Diretora Geral de Ação Social no Ministério do Trabalho e da Solidariedade (1991-2000). Foi consultora da CEE para o seguimento e avaliação, em Portugal, dos projetos do II Programa Europeu contra a Pobreza e do Programa de Pobreza-III. Integrou ainda entre inúmeras outras funções o cargo de adjunta do Provedor da SCML para a área da Ação Social e desenvolveu ação direta no Centro Regional de Segurança Social de Setúbal.

Link para o testemunho

Drª Maria da Luz Garrido Vaz

Em 1954 concluiu o curso Superior de Serviço Social no Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa. Em 1955 foi admitida como Assistente Social na Casa Pia de Lisboa e em 1961 nomeada chefe de Serviço Social nessa mesma instituição. Dinamizou o funcionamento dum grupo de trabalho interministerial e interdisciplinar interessado na “Problemática da Infância e Juventude desprovida de meio socioeducativo equilibrado”. Em 1973 foi eleita para a Direção da Comissão Portuguesa do Conselho Internacional de Serviços Sociais- CPCISS. Em 1974 foi destacada para em representação da Direção Geral da Assistência fazer parte da Comissão Administrativa da Sociedade das Casas do Apoio à Infância Desvalida (SCAID)- Instituição privada de Assistência Social. Exerceu também funções como secretária pessoal do Provedor de Justiça entre inúmeras outras funções e publicações realizadas.

Link para o testemunho

Drª Cesaltina Camilo

Licenciada em Serviço Social e em Ciências Sociais e Políticas. Desde 1954 exerceu funções de assistente social. De entre vários cargos salientamos algumas das suas contribuições: Em 1972 viria ser nomeada Chefe de Divisão de Acolhimento, Informação e Orientação do Instituto da Família e da Ação Social. Entre 1988 e 1992 foi vogal da Direção dos Serviços Sociais da Presidência do Conselho de Ministros. Em 1993 assumiria o cargo como Diretora Coordenadora dos Equipamentos Sociais da SCML, foi também vogal da Direção da Associação de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental. Até que em 2013 foi presidente da Comissão Instaladora da Associação Portuguesa para o Serviço Social. Em 2015 foi galardoada na Categoria de “Intervenção Social” do Prémio Envelhecimento Ativo Dra. Maria Raquel Ribeiro.

Link para o testemunho

Drª Manuela Aguiar

Licenciada em Filosofia pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto em 1968 começou a trabalhar em Lisboa nesse mesmo ano na Direção Geral de Assistência, do Ministério dos Assuntos Sociais como estagiária num projeto sobre o Teste da Árvore, aplicado a jovens do sexo feminino, residentes em internatos. Em 1969, fez o estágio profissional e iniciou funções como psicóloga no Centro de Observação Médico Pedagógico (COMP). Em 1976 foi convidada para dirigir o Centro Dr. Leonardo Coimbra (estabelecimento oficial do Centro de Educação Especial do Porto), tendo em 1977 passado a dirigir este último (CEEP). Em 1980 inicia funções como diretora no Centro de Educação Especial de Lisboa. Em 1986, é convidada para dirigir os equipamentos sociais oficiais do Centro Regional de Segurança Social de Lisboa, integrando creches e infantários, lares de crianças e jovens, centros de reabilitação, centros de dia e lares de idosos. Em 1989, iniciou funções na Direção de Serviços de Ação Social do Centro Regional de Segurança Social de Lisboa, trabalhando no apoio a candidatos a asilo e refugiados. Em 1993, é nomeada para a direção do Centro de Reabilitação de Paralisia Cerebral de Lisboa, Centro Calouste Gulbenkian. Atualmente desempenha funções de voluntariado em várias associações entre as quais a AADID e o IAC.

Link para o testemunho

Em breve publicaremos novos testemunhos de sócios fundadores. Aproveitamos para agradecer ao contributo das várias pessoas assim como entidades parceiras que ao longo destes anos têm trabalhado connosco em prol do bem-estar das nossas crianças e famílias.